Uras Mundo da Criança agora conta com oficina de xadrez

Uras Mundo da Criança agora conta com oficina de xadrez

Linha de apoio
Aulas que já ocorriam na Casa de Cultura e Cidadania foram descentralizadas no bairro Canudos
Publicado em 08/02/2019 - Editado em 11/02/2019
Xadrez está auxiliando no desenvolvimento das crianças da Uras
Crédito
Divulgação

Xadrez, um jogo que envolve tática, raciocínio lógico e lições para a vida agora também está disponível para os estudantes da Unidade de Referência em Assistência Social (Uras) Mundo da Criança, no bairro Canudos. A modalidade, que já era ofertada desde o ano passado na Casa de Cultura e Cidadania pela Prefeitura, em parceria com a Feevale, descentralizou suas ações para abranger um número maior de crianças e jovens a serem atendidos. A iniciativa surgiu também como alternativa de atividade neste recesso escolar.

O estudante Juan, 16 anos, é um destes alunos que aproveitou as férias para se inscrever no xadrez. “Estou na minha terceira aula, ainda não sei muito sobre o jogo, mas quero aprender. Além disso, é muito importante ter lugares como esse, melhor do que estar em casa”, disse, enquanto observava as colegas arriscarem algumas jogadas. O instrutor da modalidade, Alexandre Sparrenberger, destaca que, como a turma ainda está em fase inicial, a prioridade neste momento são as jogadas. “Eu trabalho com eles a movimentação das peças, o nome das jogadas e também a posição de cada peça no tabuleiro. Estes quesitos são fundamentais para o desenvolvimento do jogo”, falou.

A educadora social Diana Krumennauer destaca que as oficinas estão abertas. “Levamos o projeto para outras partes do bairro, assim mais pessoas terão acesso e, principalmente, neste período de férias. Temos vagas. Enviamos para cada participante uma ficha de inscrição. Com isso preenchido, a vaga está garantida e o aluno apto para participar da oficina”, finalizou. Com sede em Canudos, a Uras fica na Rua Breno Werner Storck, 1.500, e ocorre nas quartas-feiras das 10 às 11 horas e das 12h30 às 13h30.

As oficinas pertencem ao componente de Prevenção a Violência do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI), executado pela Prefeitura e financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).