Torneio de xadrez oportuniza aula de cidadania no Canudos

Torneio de xadrez oportuniza aula de cidadania no Canudos

Publicado em 17/12/2018 - Editado em 18/12/2018
Oficina de xadrez ocorre dentro do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado
Crédito
Betina Ludwig

Exercitar a cidadania também está entre as regras da oficina de xadrez. Com as táticas de jogo, tempo cronometrado em 11 minutos e muita concentração foi feito o torneio de Xadrez na Casa de Cultura e Cidadania, do bairro Canudos, na última semana.  O projeto está em execução pela Prefeitura de Novo Hamburgo (PMNH) e integra o Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI). No local, além da oficina de xadrez, são desenvolvidos outros projetos que pertencem ao componente de Prevenção à Violência.

O instrutor de xadrez Alexandre Sparrenberger destacou que é fundamental a participação dos jovens em atividades como essas. “Além da competição, isso representa um exercício de cidadania. Eles precisam aprender a ganhar e perder”, disse.

A educadora social do território, Diana Krummenauer, ressaltou que a lógica também é um dos quesitos desenvolvidos durante o torneio. “Eles precisam ser rápidos nas jogadas. Isso auxilia no desenvolvimento mental dos jovens. Buscamos integrar os alunos durante o torneio com intuito de fortalecer as relações entre eles”, falou.

A atividade ocorreu nas duas turmas, manhã e tarde. “É muito legal aprender coisas novas. Ganhamos um tabuleiro e peças para treinar em casa. Isso ajudou no nosso jogo hoje.” Assim definiu as partidas a estudante Melissa Rafaela Inácio, 9 anos. O jovem Pedro Henrique Jaime Eifler, 9, ficou em primeiro lugar no torneio e falou que é fundamental que tenha espaços como este. "É muito legal desenvolver novas habilidades. Aqui temos sempre atividades que nos ajudam a melhorar", finalizou.

Todos os participantes receberam medalha de menção honrosa.