PMNH investe na reestruturação da Guarda Municipal

PMNH investe na reestruturação da Guarda Municipal

Publicado em 19/07/2019 - Editado em 22/07/2019
Investimento em viaturas, algemas, cones, novos agentes e uso da tecnologia estão mudando a Guarda Municipal de Novo Hamburgo
Crédito
Lu Freitas

A Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo (PMNH) trabalha a construção de políticas públicas na área da Segurança através de um planejamento em curto, médio e longo prazo. Uma metodologia que parte de um conceito macro, envolvendo todas as atribuições que competem ao município, e investe na integração com órgãos estaduais e federais. Os esforços combinam projetos de prevenção à violência e à criminalidade, fortalecimento institucional e a intensificação do patrulhamento preventivo e da fiscalização.

Os resultados podem ser analisados a partir dos balanços divulgados pela Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul (SSP/RS), que coloca Novo Hamburgo entre as cidades que obtiveram as maiores reduções na criminalidade. O último diagnóstico, publicado em 11 de julho, apontou queda de 5% nos homicídios dolosos, 44% nos roubos de veículos e 20% nos furtos de veículos, em relação ao primeiro semestre de 2018. Entre janeiro e junho de 2019, não há registro de latrocínio no município. No mesmo período, em 2018, foram registradas duas ocorrências.

Através de uma análise elaborada pelo Observatório da Segurança de Novo Hamburgo, uma ação específica para a região do Centro e do Bairro Rio Branco – perímetro que concentra a maior circulação de pessoas e estabelecimentos comerciais – foi desencadeada pela Guarda Municipal (GMNH). Os números são significativos: no primeiro semestre em 2016, a região registrou 162 ocorrências de roubo a pedestres, contra 38 ocorrências em 2019 – redução de 76,5%.

O diferencial está no trabalho integrado das instituições. A GMNH atua em conjunto com a Brigada Militar e a Polícia Civil em diversas frentes: operações, cumprimento de mandados, barreiras policiais e blitze de trânsito. Todas as ações do Gabinete de Gestão Integrada da Região Metropolitana de Porto Alegre (GGIMPOA) contam com a participação do município. Essa parceria será ampliada ainda mais com o RS Seguro, principal programa do governo estadual para o setor, no qual Novo Hamburgo é um dos 18 municípios prioritários.

Novo concurso para a GMNH

Atualmente, a GMNH conta com 213 agentes. Criada há 27 anos, a corporação vive um momento de transição, com grande parte do efetivo nos anos finais de sua trajetória funcional. Com base nessa realidade, a PMNH encaminhou à Câmara de Vereadores um projeto de lei que tem como objetivo a criação de 69 novos cargos, a serem preenchidos através de concurso público. “Estamos nos antecipando. Queremos evitar uma situação de diminuição brusca de efetivo, sem que haja condições de recomposição. Para tanto, fizemos o estudo das possibilidades e encaminhamos a proposta ao Legislativo”, esclarece a prefeita Fátima Daudt.

A medida é necessária, em virtude das aposentadorias que deverão ser encaminhadas nos próximos anos. Com o ingresso de novos servidores, a instituição não sofrerá o impacto da redução do seu quadro e conseguirá manter a prestação de serviços com o mesmo padrão de qualidade existente hoje. “Além de repor o efetivo, novos agentes representam reforço na patrulha escolar, melhor atendimento aos bairros, ampliação do contato direto com a população e mais apoio às operações das forças policiais”, analisa o secretário municipal de Segurança, General Roberto Jungthon.

Uma inovação proposta pelo Executivo municipal é a criação do quadro de operadores de monitoramento. Tratam-se de profissionais que atuarão sob a supervisão de agentes da GMNH no Centro de Operações Integradas de Vigilância Eletrônica (Coive). A estrutura será ampliada e comportará, também, as atividades hoje desenvolvidas na Sala de Operações, responsável pelo despacho das viaturas para o atendimento de ocorrências.

A criação do novo quadro e a ampliação do Coive possuem o intuito de preparar a estrutura do município para a operação das câmeras do sistema de cercamento eletrônico, a ser adquirido via emendas parlamentares – cuja liberação de recursos, assegurada pelo governo federal, está prestes a ocorrer. Há, ainda, a possibilidade de aumento do número de câmeras de videomonitoramento através da Parceria Público-Privada (PPP) que coordenará a substituição do sistema de iluminação pública de Novo Hamburgo, ainda em fase de formatação. “Os novos servidores serão fundamentais quando o cercamento eletrônico estiver implantado, dando a robustez que o sistema demandará em sua operação”, pontua o diretor da GMNH, Ulisses José da Silva.

Reaparelhamento

A GMNH já recebeu novas viaturas, algemas e cones de sinalização. Isso faz parte de um processo continuado que visa reestruturar a corporação. As viaturas, em breve, estarão equipadas com tablets, que auxiliarão o trabalho dos agentes por meio de soluções tecnológicas que serão fornecidas gratuitamente pela Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Nesta quinta-feira, dia 18, ocorreu a publicização do processo licitatório para a aquisição de novas viaturas. Foi proposta a compra de nove veículos sedan, a serem empregados no patrulhamento preventivo. “Não há dúvidas quanto à evolução dos serviços prestados. Temos convicção, também, do quanto se pode avançar. Nosso trabalho, enquanto gestores, é proporcionar as melhores condições aos servidores, visando a excelência na prestação dos serviços”, finaliza Jungthon.