Sobre o contrato com a empresa IPM Sistemas

Sobre o contrato com a empresa IPM Sistemas

Publicado em 20/02/2020 - Editado em 21/02/2020
Crédito
Arte/PMNH

Sobre o contrato que a Prefeitura de Novo Hamburgo mantém com a IPM Sistemas Ltda, empresa citada na investigação do Ministério Público no município de Viamão, faz-se necessário os seguintes esclarecimentos:

Primeiramente, convém destacar que Novo Hamburgo não foi citada neste processo do Ministério Público.

A Prefeitura mantém contrato de emergência com a empresa desde outubro de 2017. E, desde então, já foram realizados dois processos licitatórios, que acabaram frustrados (desertos), e mais um processo licitatório está em fase final para publicação de edital.

O serviço prestado é o de fornecimento de licença de uso conjunto de softwares de gestão pública, em ambiente web, serviço este que é compartilhado com a Câmara de Vereadores.

A presente contratação emergencial se deu em razão do encerramento repentino das atividades do fornecedor anterior, com quem a Prefeitura mantinha contrato desde 2002 e cujo serviço, único no Estado, também era compartilhado com a Câmara de Vereadores. Ocorre que em 2017, o proprietário da empresa, que fazia manutenção e atualizações do sistema, veio a falecer e a família se manifestou logo a seguir de que não seguiria com a empresa.

Finalmente, vale ressaltar que a empresa IPM Serviços Ltda tem contratos com centenas de outras prefeituras em vários Estados, como Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais. No Rio Grande do Sul, a empresa atua em cidades de quase todas as regiões, como Grande Porto Alegre, Vales do Sinos, Paranhana, Taquari, Serra, Fronteiras Noroeste e Oeste.

Não faz, portanto, nenhum sentido lançar acusações veladas sobre a idoneidade da Administração Pública de Novo Hamburgo, seja neste caso ou em qualquer outro. Nosso compromisso foi, é e continuará sendo sempre o mesmo: trabalhar com seriedade, honestidade e competência, buscando os melhores resultados para nossa cidade e nossos cidadãos.