Comusa retoma obras de ampliação da Estação de Tratamento de Água

Comusa retoma obras de ampliação da Estação de Tratamento de Água

Linha de apoio
Objetivo final dos projetos é aumentar a quantidade de água tratada em 25%
Publicado em 21/01/2019 - Editado em 25/01/2019
A assinatura do contrato de início da primeira etapa foi realizada nesta segunda-feira.
Crédito
Divulgação/Comusa

Uma obra parada há mais de três anos será retomada pela Comusa Serviços de Água e Esgoto de Novo Hamburgo. O projeto de ampliação da Estação de Água Tratada (ETA) ampliará o volume de água tratada em 25%. Ao final do projeto o volume total passará dos atuais 760 litros por segundo para 950 litros por segundo. A assinatura do contrato de início da primeira etapa foi realizada nesta segunda-feira.

O projeto completo prevê três etapas de obras em três pontos diferentes. A primeira delas são obras na ETA, com ampliação dos taques de tratamento e da rede interna da estação. "O projeto foi interrompido pela necessidade de que o projeto fosse todo readequado, lá em 2015. Nossas equipes tiveram de fazer um estudo aprofundado das necessidades da Comusa para readequar tudo", lembra o diretor-geral da Comusa, Márcio Lüders.

Com custo de R$ 4,3 milhões essa fase tem prazo de conclusão de 10 meses. Um novo tanque floculador, além de melhorias nos tanques já realizados, completará a obra civil nas instalações da ETA, no bairro Rondônia. "A ampliação do volume de água tratada melhorará ainda mais o abastecimento em toda a cidade. Teremos mais agilidade em eventuais situações problemáticas", reforça Lüders.

PRÓXIMAS ETAPAS -  Além da ampliação da ETA as outras duas etapas preveem obras em dois pontos. A etapa seguinte, em fase de licitação, completará a instalação das tubulações da adutora que aumentará a vazão da água que vem da captação até a estação de tratamento. A obra foi interrompida em ponto de travessia de um banhado próximo ao Rio dos Sinos.

A terceira etapa, em fase de elaboração do projeto, completará a construção da nova Estação de Captação de Água Bruta (EAB) da autarquia. Com ela a Comusa ampliará a capacidade de captação de água do Sinos, além de melhorar suas instalações físicas e os equipamentos utilizados.