Geoplataformas contribuem para a gestão de Novo Hamburgo

Geoplataformas contribuem para a gestão de Novo Hamburgo

Linha de apoio
O sistema ArcGIS e o aplicativo SIGNH oferecem visualizações mais precisas de áreas do Município e informações on-line para profissionais técnicos e projetistas
Publicado em 13/12/2018 - Editado em 20/12/2018
A secretária Roberta Gomes de Oliveira e a coordenadora do Cadig, Maura Gelcich, apresentaram na Capital as novidades da Prefeitura de Novo Hamburgo no desenvolvimento da plataforma ArcGIS
Crédito
Divulgação

Na busca por aprimorar o acesso dos cidadãos a mapas e informações geográficas a respeito de Novo Hamburgo – além de facilitar o trabalho de profissionais técnicos e projetistas, como engenheiros civis e arquitetos –, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh) utiliza plataformas avançadas em geotecnologia, desenvolvidas por meio do Cadastro Digital (Cadig) da Prefeitura. A conexão fora dos limites do Centro Administrativo Leopoldo Petry pode ser feita por meio de dispositivos eletrônicos como smartphones, tablets e computadores.

“Com os dados de interesse mapeados, a Administração consegue fazer uma melhor avaliação de cada panorama, como a densidade demográfica e os índices de urbanização da cidade, o que facilita tomadas de decisão na gestão pública”, explica a secretária da Seduh, Roberta Gomes de Oliveira. O conjunto de tecnologias serve a coleta, processamento, análise e disponibilidade de conhecimentos geográficos.

Os modernos dispositivos permitem acessar conteúdos registrados no ArcGIS Online, por meio do abastecimento de informações a cargo do próprio Cadig, o setor fisicamente localizado no terceiro andar do Centro Administrativo Leopoldo Petry. O mapa-base de Novo Hamburgo, com seus municípios vizinhos, é construído em camadas que, ao simples clique do mouse, passam a exibir uma a uma as informações do banco de dados da Prefeitura na tela do dispositivo. Quando usado por projetistas, a ferramenta permite exportar dados no formato DWG, nativo do AutoCAD, e DXF, que é usado para transferir desenhos a outros programas, como CorelDRAW.

O avanço em mobilidade dessa tecnologia ocorreu com a implantação do aplicativo SIGNH, o Sistema de Informação Geográfica de Novo Hamburgo, como interface do ArcGIS, e que está no ar desde maio de 2018. A plataforma também contribui de maneira funcional com o trabalho de contabilistas e corretores de imóveis, além dos projetistas. Por meio do SIGNH, esses profissionais podem acessar e imprimir documentos em casa ou no escritório, para agilizar o seu trabalho, que anteriormente somente poderiam ser retirados pessoalmente na Prefeitura de Novo Hamburgo.

Seduh e Cadig apresentam o processo de transformação digital da PMNH em POA

Recentemente, a Seduh e o Cadig de Novo Hamburgo foram cases do seminário EU ESRI Brasil RS 2018 pela utilização das plataformas ArcGIS e SIGNH na esfera governamental. Realizado em Porto Alegre, o encontro para usuários das ferramentas de mapeamento é uma versão sul-brasileira do User Conference ESRI de San Diego, Califórnia, nos Estados Unidos.

Na ocasião, a secretária Roberta e a coordenadora do Cadig, Maura Gelcich, apresentaram o trabalho desenvolvido a partir das plataformas que facilitam sobremaneira o gerenciamento de dados e o acesso a geoinformações do Município de Novo Hamburgo. “De acordo com os organizadores do congresso, na Capital, as ferramentas e metodologias empregadas pela Prefeitura de Novo Hamburgo levarão o nosso Município a um outro patamar na inteligência da informação”, destaca a secretária Roberta. “Futuramente, outros setores da Administração irão migrar dados para as plataformas, o que irá ampliar as possibilidades de acesso à visualização de lotes e imóveis.” O processo se dá pelo cruzamento de dados entre o mapa aéreo do território municipal e o levantamento presencial de cada área.